Loading...

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

DIA NACIONAL DA CONSCIÊNCIA NEGRA


 
 
 
Meu 13 de Maio é 20 de Novembro!




Eu encontrei um universo dentro de mim. Escondido no passado e no presente. A minha história negada, apequenada, roubada, camuflada, distorcida... Agora, descortinam meus olhos esperançosos de verdade, as novas histórias que se encenam.


Como uma criança aprendendo a andar, reaprendo a minha História! Venho passando a limpo, livros que deveria ter lido, histórias que deveria ter ouvido, autores que deveriam ter sido indicados, educadores que, de má-fé ou não, me ocultaram, minimizaram ou omitiram as histórias de um povo. Povo cujo sangue trago no corpo. Na alma, carrego seus espíritos inquietos, nos traços da minha caminhada, venho trilhando a linha que me leva a reencontrar outro homem no espelho e que me faz ter um outro olhar para a vida, para minha História!

Eu sou...


Sou liberto,


Sou África,


Berço da Humanidade!


Sou História,


Não me apequeno,


Busco a verdade...


Sou luta,


Sou movimento,


Sou ginga!


Sou quilombo,


Sou Ganga Zumba.


Sou brasileiro!


Sou esperança,


Sou negro orgulhoso,


Sou consciência!


Sou berimbau,


Sou capoeira,


Sou Zumbi, herói nacional!


Sou Palmares,


Sou União,


Eu sou a liberdade...


Sem alienação!






Edson Filho,


 Por 20/11/11

P.S: Segundo Biko,

"A Consciência Negra é, em essência, a percepção pelo homem negro da necessidade de


juntar forças com seus irmãos em torno da causa de sua atuação – a negritude de sua pele –

e de agir como um grupo, a fim de se libertarem das correntes que os prendem em uma

servidão perpétua. Procura provar que é mentira considerar o negro uma aberração do

“normal”, que é ser branco. É a manifestação de uma nova percepção de que, ao procurar

fugir de si mesmos e imitar o branco, os negros estão insultando a inteligência de quem os

criou negros. Portanto, a Consciência Negra toma conhecimento de que o plano de

Deus deliberadamente criou o negro negro. Procura infundir na comunidade negra um

novo orgulho de si mesma, de seus esforços, seus sistemas de valores, sua cultura,

religião e maneira de ver a vida. "



Steve Biko


Nenhum comentário:

Postar um comentário